Incontinência urinária: o que é e como tratar?

Tempo de leitura: 2 minutos

Incontinência urinária é a perda involuntária da urina, uma complicação passível de acontecer em qualquer pessoa, independentemente da idade, porém as mulheres têm uma tendência maior para o surgimento de casos de incontinência. Segundo dados do site Pause a Incontinência*, cerca de 5% da população brasileira sofre com o problema.

A complicação afeta uma pessoa tanto de maneira física quanto emocional, pois o indivíduo que sofre com o problema, por desconhecimento ou vergonha, às vezes, não conta a alguém e não procura ajuda médica, fator que compromete a sua rotina diária e favorece o isolamento. A incontinência provoca desconforto, mas possui tratamento. Confira, a seguir,

 

Causas e tipos de incontinência

Entre as causas para o surgimento da incontinência urinaria estão: infecção urinária, complicações no assoalho pélvico, doenças neurológicas, bexiga hiperativa, constipação intestinal, gravidez, procedimentos cirúrgicos e obesidade.

Os tipos mais comuns de incontinência urinária são:

  • Incontinência de esforço = causada, geralmente, por lesões no esfíncter urinário. É a perda da urina após esforços físicos provocados por espirros, tosse ou os atos como caminhar, subir escadas e andar. Neste caso, os esforços físicos forçam o assoalho pélvico;
  • Incontinência de urgência = surge a vontade de urinar, mas a pessoa não consegue chegar ao banheiro a tempo, o que ocasiona a contração da bexiga e a perda involuntária da urina;
  • Incontinência mista = acontece quando uma pessoa apresenta os dois tipos de incontinência acima relatados;
  • Incontinência paradoxal = ocorre como um transbordamento causado pelo excesso de urina.

 

Tratamento

A incontinência urinária pode ser tratada por meio de cirurgias (cirurgia de Sling), exercício específicos para o músculo do assoalho pélvico, treinamento da bexiga, fisioterapia e terapias que, dentre outras finalidades, objetivam a estimulação dos nervos.

O aumento do consumo de fibras e a prática de exercícios físicos são recomendações para a diminuição dos sintomas, no entanto, se você apresentar casos de incontinência urinária, não hesite! Procure o seu médico ou um urologista, o profissional da saúde orientará adequadamente você durante todo o tratamento.

Tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe o seu comentário ou a sua sugestão!

* Acesse: pauseaincontinecia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *