Entenda o que é a enxaqueca e descubra o que fazer para aliviar as dores

Tempo de leitura: 2 minutos

A enxaqueca é uma doença crônica caracterizada como uma dor de cabeça acompanhada de sintomas como tontura, vômitos, enjoos e irritação. É provocada por alterações neurológicas, atinge cerca de 15% da população brasileira e é mais frequente nas mulheres. Agora que você já entendeu o que é a enxaqueca, veja o que fazer para aliviar os sintomas provocados por ela.  

 

Entenda melhor o que é a enxaqueca 

A enxaqueca é um tipo de cefaleia (dor de cabeça) crônica e genética, que provoca pulsações em um dos lados da cabeça, alterações visuais e sensibilidade visual, auditiva e olfativa. As crises de enxaqueca podem ser classificadas em quatro estágios: 

Estágio 1: (pródromo) antes da crise propriamente manifestada = falta de concentração; 

Estágio 2: aura = estágio de alterações visuais e de movimentos irregulares; 

Estágio 3: cefaleia = estágio da dor, da sensibilidade extrema, tontura, náuseas e vômitos; 

Estágio 4: (fim) = a pessoa sente um cansaço após o término da crise. 

Uma enxaqueca pode ter uma duração aproximada de 3 horas a 72 horas. A enxaqueca não tem hora definida para surgir, podendo aparecer algumas vezes ao mês, toda semana ou até mesmo todos os dias. Em uma crise de enxaqueca, a dor de cabeça pode surgir em diferentes graus, de leve a alto, e até mesmo não se manifestar. 

 

Quais as causas para as crises de enxaqueca? 
  • Estresse; 
  • Excesso de preocupação; 
  • Alimentação inadequada; 
  • Fortes emoções;  
  • Alterações hormonais; 
  • Longos períodos sem se alimentar; 
  • Privação de sono. 

 

O que uma pessoa com enxaqueca pode ter? 
  • Dor de cabeça; 
  • Sensibilidade à luz, a cheiros e a barulhos; 
  • Aura; 
  • Modificações no humor; 
  • Irritação; 
  • Perda do apetite; 
  • Tonturas; 
  • Ansiedade; 
  • Náuseas; 
  • Vômitos. 

 

Como deve ser a alimentação de quem tem enxaqueca? 

A alimentação adequada é uma grande aliada para a minimização das crises, algumas pessoas podem desencadear crises após a ingestão de um alimento, enquanto outras pessoas também com enxaqueca têm sensibilidade a outros. Ou seja, os sintomas podem ser provocados de maneira diferente em cada indivíduo portador de enxaqueca. 

1 . Alimentos que devem ser evitados 

  • Chocolate; 
  • Café; 
  • Bebida alcoólica; 
  • Alimentos industrializados; 
  • Temperos artificiais; 
  • Refrigerante; 
  • Queijos; 
  • Frituras. 

 

2 . Alimentos que devem ser incluídos na dieta 

  • Frutas; 
  • Alimentos ricos em ômega 3; 
  • Verduras; 
  • Legumes; 
  • Carnes magras. 

 

Os incômodos causados pela enxaqueca interferem na qualidade de vida, podendo levar uma pessoa a faltar no trabalho e em outros compromissos. O tratamento abrange o uso de medicamentos, terapias, modificação na alimentação, na prática de exercícios físicos, enfim, numa modificação dos hábitos de vida.  

Cabe ressaltar que você deve procurar um médico antes da ingestão de qualquer remédio que não tenha sido receitado. E, no momento de uma crise, procure ficar em repouso, evite ficar longos períodos sem comer e mantenha o hábito de fazer exercícios físicos. 

Compartilhe este texto com seus amigos que têm enxaqueca e os ajude a prevenir o surgimento das crises. Gostou do texto? Deixe o seu comentário abaixo!